15.12.09

Que pena!

Data: 13/12/09
Hora Local (Nassau – Bahamas): 03h13
Hora do Brasil: 06h13


Finalmente saí da canoa. Tudo por acaso.

Por acaso, não paramos em CocoCay, por causa do mal tempo. O capitão tocou direto pra Nassau, então chegamos no início da noite aqui, quando deveria ser só amanhã. Ou seja, uma overnight caiu do céu. Daí, por acaso, eu esqueci que poderia sair. Fiquei adiantando serviço de amanhã, e quando terminei, tive a brilhante idéia de sair. Só que isso já era 2h da manhã. Só que sozinho é foda, ainda mais a noite, sem conhecer o lugar. Por via das dúvidas, fui dar uma espiada na gangway como tava a movimentação. Deixei a porta da cabine aberta e tudo, porque já ia voltar. Nem o uniforme eu troquei, muito menos peguei minha carteira. Mas sabe como é, cheguei na gangway, ela olhou pra mim, eu olhei pra ela, e sem titubear saí! Na verdade, ainda fui barrado porque meu cartão tava bloqueado, por que mudei de Emergency Number outro dia mas não foi atualizado meu cartão. Só que o segurança deixou eu sair assim mesmo. Saí! Fui dar só uma espiada lá fora. Cidade linda pelo pouco que vi! Tá toda enfeitada pro natal, e com umas arquibancadas na rua mais famosa, a Bay St, que depois lendo no jornalzinho descobri que é uma Parada pra depois do natal, tipo um carnaval.

Passei por uma pracinha linda, toda cheia de luzinhas coloridas. E bem deserta. Também pudera, era 2h da manhã. Mas era um lugar ótimo pra sentar, fumar um cigarro e ficar olhando pro nada. Mas pena que eu não fumo, porque eu faria isso se fumasse.

Já voltando, me deparei com a coisa mais de outro mundo que eu poderia ver hoje. As putas! Muito modernas. Elas têm carro. Elas param o carro do teu lado e oferecem o corpinho. Achei uma modernidade enorme, e uma super sacada, tendo em vista que a cidade é cheia de turistas que, claro, não tem carro. Achei super de outro mundo, digno das Bahamas. Mas pena que eu nem levei a carteira. Hahahaha capaaaaaaaaaaaz! Credo!

O navio visto de fora dá impressão de pequeno mesmo. Se comparado com o Grand, ele é bem pequeno. Do lado do nosso tinha um Carnival, a gente sempre esbarra com ele. Mas é sempre bonito ver o navio de noite, todo iluminado, que parece um pinheirinho. Pena que nem a câmera fotográfica eu levei.

Bom, fui sem amigos, sem carteira, sem câmera, de uniforme e deixei a cabine aberta. O suficiente pra me fazer voltar em 15 minutos. Garanto que a brasileirada toda foi no boteco beber, mas nem me chamaram. Sempre que me chamam pra alguma coisa eu não posso mesmo. Pena que hoje que eu podia, ninguém falou nada. Haha

Mas foi bom respirar ar fresco, pisar em Nassau e adicionar mais um lugar foda na lista dos visitados. O navio já parou aqui 4 vezes, mas só agora posso dizer que estive em Nassau. O Victor que ia curtir, a cidade é ótima pra sair de bicicleta. Pena que a gente não tá mais no mesmo barco.

E pena que o cruzeiro de 3 dias acaba tão rápido, só porque é mais tranquilo pra mim. Mais um dia e começa a correria tudo de novo, por causa do bendito DVD. Já fiz 4 cruzeiros, e já tenho decorado todo o script, todas as festas, todo set list e coreografias, todas as falas do Cruise Director, todos os shows, espetáculos, musicais. Acho que mais um cruzeiro eu vou curtir, mas depois disso vou começar a enjoar. Imagina daqui 6 meses. Tsss

Eu não quis deixar pra depois pra escrever sobre a saída, porque senão eu ia desistir. Então, tá feito o registro. Pena que não deu pra ficar mais tempo e curtir mais. Mas agora que eu saí a primeira vez, tá dada a largada. Sairei mais!

Hasta la terra a vista, beibe!