19.8.09

O fim...

... é belo e incerto,
depende de como você vê.

Data: 19/08/09
Hora Local (Curitiba - Brasil): 10h07
Hora do Brasil: 10h07


Tem 3 dias que cheguei em casa, e pode-se dizer que dormi quase 2 deles inteiros. Ai, como é bom dormir!

A viagem de volta foi super cansativa e não dormi quase nada. Tive a sorte de encontrar boas companhias em todos os 3 vôos que fiz, e conversei quase que todo o tempo. Isso foi bom, mas ruim porque não deixou com que eu dormisse. haha Enfim, voei de Londres pra Roma, e já em Roma se via muitos brasileiros pra este vôo até SP, então já comecei a me sentir em casa ali, e achar MUITO estranho ver tanta gente falando português. haha Me acostumei demais a ouvir línguas estranhas. Bem, saiu tudo como planejado. Na verdade, só me decepcionei de ver minha bagagem destruída depois de 3 escalas. Mas tudo bem, agora aprendi a lição de pagar R$30 pra embalarem a bagagem naquele plástico nada prático.

A felicidade maior foi ver muita, muita gente me esperando no aeroporto. Fiquei tão feliz de ver essa gente lá, só por minha causa. Amigos de verdade! Foram todos que me levaram na rodoviária quando eu parti, junto com mais alguns outros. É bom ter amigos. É bom.

Desde então, só dormi. Ô maravilha!

E pra não passar em branco, devo dizer que o último dia de navio foi bacana. Se despedir das pessoas na MINHA partida foi algo bem diferente. Normalmente são 'as pessoas' que vão embora. Dá uma dorzinha de saber que nunca mais vou ver boa parte dessa gente, mas é a vida cruel de sempre do navio.

Agora a vida (re)começa aqui em terra firme. Se eu volto ou não é uma decisão pra ser tomada depois de mais algumas horas de sono. haha Em princípio, quero curtir meus momentos de férias antes de concluir que estou desempregado. hahahahahaha

Um beijo, abraço e aperto de mão pra quem acompanhou o blog. Não devo postar mais, já que a função do blog era cobrir a minha vida no navio. Obrigado aos "anônimos" que comentaram, aos que mandaram mensagens de força. E quem me perguntou alguma coisa, alguma curiosidade, poooor favor, deixe um e-mail de contato, porque fazer um post pra responder é demais. Eu respondo por e-mail sem problema nenhum. E aos novos visitantes que quiserem perguntar qualquer coisa, só mandar e-mail pra mim ou deixar um comentário, também com um e-mail pra retorno. okay!?

pela última vez:
TIAAAAAAAAAAAAAAAU!
.

18.8.09

Se alguém perguntar por mim

diz que fui por aí!

Mapa atualizado.
.

.

14.8.09

Saudade de...

Data: 13/08/09
Hora Local (Gibraltar - Inglaterra): 00h04
Hora do Brasil: 19h04

de dormir até a hora quer der vontade;
de tomar café passado;
de comer hot dog prensado
e do hot dog de 1 real do Largo;
de tomar cerveja no meio-fio n’O Torto;
da Cinemateca de Curitiba
e do metrô de São Paulo;
de pegar bi-articulado,
nem que seja lotado;
de ir de Cometa à meia-noite;
da Paulista e da XV;
do churrasco com os amigos;
do truco até de madrugada;
de jogar futebol no pleisteichon;
da internet rápida e 24h à disposição;
de comprar DVD de dérreal nas Americanas;
de ouvir narração do Galvão;
no domingo Faustão,
do Jornal Nacional;
de filme dublado na Sessão da Tarde
e de novela Global;
de deitar no sofá quando não tem nada pra fazer;
de pagar qualquer coisa com Real;
de ter janela no meu quarto;
de abrir a geladeira pra pensar;
de youtubar;
do Google Earth;
de teclar no MSN até todo mundo ir embora;
de baixar filme que eu não vou ver;
de xeretar no orkut;
da sinuca do Yahoo!;
de ir no show d’O Teatro Mágico 5 vezes num mês;
de ir a qualquer show onde quer que seja,
e de fazer ‘pzíum’ no show da Poléxia,
depois gritar ‘debulhô’;
de pagar meia no cinema quarta-feira,
ou qualquer outro dia de inteira;
de tocar violão com o Arnaldo,
num dia desses, num desses encontros casuais,
com meus amigos e primas;
dos meus amigos que são irmãos;
dos meus sobrinhos que já devem ter crescido;
da irmã, do irmão e da mãe;
de um set de filmagem;
de trabalhar com o que eu gosto;
de dormir até a hora que der vontade.

PS1: kct, minha bagagem pesa 45kg. Uma de 35 e outra de 10. Lembram que vim só com uma mala pequena? Pois bem, essa está com 10kg. Comprei outra grande, que está com 35kg. Haha aqui na Europa acho que passa, porque o limite é 23kg cada bagagem. O problema é no Brasil que o limite é 20kg total. Será que pago muito de excesso de bagagem? Seja o que Deus querê!

PS2: 2 dias pra ir embora. Uhuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!!!!

PS3: nostalgia demais. Fim de mais um ciclo.


UPDATE

The Dream is Over!

Data: 15/08/09
Hora Local (at sea): 01h18
Hora do Brasil: 21h18


To no bar. Festa de despedida. Leaver’s Party! Nem acredito que tudo isso chegou ao fim. Ainda não sei o que pensar e o que concluir. Por pior que seja a conclusão, devo dizer que isso aqui foi foda, que isso aqui é um marco na vida de qualquer um.

TCHAAAAAAAAAAAAAUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
.

9.8.09

Mais pobre.

Data: 06/08/09
Hora Local (Barcelona - Espanha): 16h50
Hora do Brasil: 11h50

Sempre existe a ilusão de que a gente vai voltar pra casa mais rico, mas o que acontece é que a maioria, no primeiro contrato, volta pra casa sem dinheiro nenhum. Eu não vou voltar com o dinheiro que sonhei antes de sair de casa, até porque nem sem gastar um centavo eu ganharia o que pensei que ia ganhar, mas chegando aqui estabeleci uma meta e cheguei nela no último salário, e estaria no lucro quando recebesse o próximo, mas... gastei 700 dólares essa semana. =x

Sim, dói no meu coração só de saber e de lembrar, só que valeu a pena. Comprei algo que eu queria comprar desde que estava no Brasil, mas que não tinha grana pra isso. E quando vi aqui, barato, comprei. É uma câmera de foto profi, uma Nikon D60. Agora concordem comigo que valeu a pena. No Brasil uma dessas ta mais de 1500 reais, e em Miami, que supostamente é barato, estava mais de 800 dólares. Então, quando vi por 700 não resisti. Comprei! Tipo, to feliz, mas ao mesmo tempo triste de saber que vou voltar pra casa com 1500 reais a menos. Só que assim, volto pra casa com pouca grana mas com muita coisa nova. E sinceramente to orgulhoso de ver como consegui poupar dinheiro. Sem contar esses 700 dólares de agora, eu teria gastado nesses quase 6 meses só 1300 dólares. Parece muito, mas é bem pouco. A ilusão (outra) de que aqui não gasta nada também existe, mas aqui se gasta bastante sim, principalmente quando tu não pensa duas vezes antes de investir na sua bagagem cultural, como pra ir a lugares importantes e famosos do mundo. Com isso, eu e algumas pessoas gastamos com gosto. Sem contar que tu acaba comprando uma coisinha ou outra pra recordar dos lugares; sem falar numa comida que tu come fora ou das bebidas no crew bar. De pouquinho em pouquinho, vai bastante. Então, tirando 1000 dólares da câmera e do iPod juntos, só gastei 1000 dólares a bordo. Ta bom, né? Se levar em consideração que eu ganho em dólares e gasto em euros, é relevante, ainda mais sabendo que fiz shuffle-turismo em todo lugar que pude. Mas, enfim, to voltando com pouco dinheiro embora. O suficiente pra sobreviver 2 meses de férias no Brasil. Hahaha

Chega de falar de gastar. Mas por falar em turismo, Málaga e Barcelona eu já conheço de ponta a ponta. To feliz com isso! Em Málaga saí com a Hilda (Peru) e Iuliia (Ucrânia) de bike e levei elas pra conhecerem todos os lugares importantes da cidade. E não é que eu sabia o caminho de todos mesmo?! Nem eu sabia que eu sabia, mas a gente ia em um lugar e eu lembrava de outro, e guiava elas. Fui um excelente guia turístico. Hehe E em Barcelona, hoje vi o que me faltava, que é o Park Guell, que é mais fácil chamar de “Parque Que Tem as Coisas do Gaudi”. Procurem aí no Google que vocês vão saber de qual parque to falando. Lindo! E longe pra kct, e eu fui de bike voando, porque só tinha 2h de intervalo. São mais ou menos 8 km pra ir e o mesmo pra voltar (claro). Fiz em 30 min cada um. Se antes eu já achava que conhecia o suficiente de Barcelona, agora eu acho mais ainda. Claro que ainda faltam algumas coisas pra ver, mas os lugares mais importantes eu já conheço. E o que me orgulha mais é saber o caminho até eles e conhecer nomes de ruas e avenidas. :D

Não sei mais o que eu queria falar. Só sei que em 10 dias to comendo em casa. =D

Ah, talvez eu quisesse contar que no trabalho ta uma maravilha. O supervisor ta um amor. Acho que ele ta levando em consideração muita coisa porque é meu último cruzeiro. E se eu tivesse todos os cruzeiros como último, o contrato teria sido bom. Tipo, to matando muito tempo. Várias vezes saio mais cedo; várias vezes peço pra sair pra fazer alguma coisa fora; hoje de manhã me faltavam 30 min pra sair de intervalo, e minhas coisas já estavam todas prontas, então pedi brincando pra ir embora e o supervisor deixou. Haha vou fazer isso mais vezes. Ah, e eu pedi também day off pra Civitavecchia de novo, pra poder ir pra Roma, de novo. Não estou convencido com minha última (e primeira) ida à Roma, então preciso ir de novo pra acabar com essa minha agonia de ter visto o Coliseu correndo. Bom, e não é que ele vai me dar o day off lá de novo? To falando que ele ta um amor. E pra explorar, eu pedi day off na Grécia e Egito para meu PRÓXIMO CONTRATO haudshauhduashduahduahduahduadhuahauscs e ele disse que tudo bem. Mas nessa parte eu não sei se ele falou sério ou brincando. Mas olha que cara de pau a minha de já pedir off pro segundo contrato. Hahaha Enfim, ta tudo indo tranqüilo até demais. Meus “estagiários” continuam me ajudando bastante. Afinal, eles tem que aprender pra me substituir, né?

Bom, deixa eu ir embora que ta quase na hora de trabalhar.

Tiau!


UPDATE


Mais uma vez.

Data: 09/08/09
Hora Local (Civitavecchia - Itália): 00h16
Hora do Brasil: 19h16


EU FUI PRA ROMA, PORRA!!!!!!!!!!!!!!

Ai, que bom falar isso. Dessa vez, com muito mais calma e mais feliz. Fui com Victor e Omélia (Peru), e com Rafael (México), meu supervisor. Haha sim, é verdade. Bem, o roteiro foi basicamente o mesmo da outra vez, mas descemos primeiro no Vaticano, e não entramos porque a fila estava enorme, como sempre. Então buscamos a Capela Sistina, onde tem o Michelangelo famosão, mas tinha que pagar 14 euros pra entrar, e a gente decidiu não entrar. Haha claro que eu pagaria com gosto os 14 euros, mas a gente tinha pouco tempo e não daria pra aproveitar direito. Então, fica pra uma próxima. Seguimos para o Coliseu de táxi e caminhamos por lá um pouco. Tirei muitas fotos com minha câmera nova e fiquei bem feliz com o resultado. As fotos estão ótimas! Caminhamos por lá e vimos outros monumentos e ‘lugares’ famosos, como o Fórum, onde mataram Júlio César, entre outros. Perguntamos o caminho do trem e seguimos adiante, até que encontramos placas indicando o caminho para a Fontana di Trevi, e claro que fomos lá conferir. Coisa linda! Uma fonte enorme e bem esculpida, e lá havia muita gente. Entre essa gente toda, encontrei nada mais, nada menos, do que NEGUINHO DA BEIJA-FlOR. Ahdushaduu sim, ele mesmo! Claro, conversei e tirei foto. Muito inusitado isso de eu estar num lugar inusitado, numa hora inusitada e encontrar pessoas inusitadas. Adorei!

Bom, daí pegamos o metrô até a estação de trem (e nesse meio tempo a Omélia se perdeu na estação, pegamos o metrô sem ela, daí voltei pra procurar ela e a encontrei quase chorando. Haha) e finalmente voltamos embora num trem bem bonito e novo. Fim do dia!

Apesar de não ter feito como eu havia planejado, de ir somente num lugar e aproveitar o máximo dele, eu gostei do passeio. Vi basicamente as mesmas coisas da outra vez, mas agora com outros olhos e pude tirar boas fotos com o brinquedo novo.

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Essa semana assisti Ladri di Bicicletta, um filme famosérrimo de 1946, do Vitório de Sica, da Itália. E no filme um túnel me chamou atenção, porque eu pensava ter visto este túnel em Nápoles (onde vou estar amanhã), apesar de no filme ficar claro que se passa em Roma. Pois bem, e não é que hoje nós passamos por este túnel? A hora que vi ele, tive a certeza de que era o túnel do filme. Tirei fotos e chegando ‘em casa’ eu botei filme e foto lado e lado e comprovei que era o mesmo túnel. Olha que alegria! E pouca coisa mudou nesses 60 anos, viu. Os prédios ao redor são exatamente os mesmos, mas muda o pavimento da rua e as placas que estão nela.

O que eu mais gosto em tudo é aprender caminhos. E hoje eu aprendi vários em Roma. Adorei!

E só pra constar, ontem paramos em Monte Carlo e foi agradável, apesar do pouco tempo. Saí a pé e conheci um outro lado que eu ainda não tinha visto, do castelo real e bla bla bla.

E pra acabar, nem sei se vou postar isso aqui antes de chegar em casa. Só me faltam 6 dias e eu não quero comprar um cartão novo de internet, porque é caro e nem vou usar ele todo até ir embora. Só preciso de alguns minutos antes de ir embora, então creio que vou pedir pra usar o de alguém e pagar alguns trocados por isso.

Em uma semana to comendo em casa. Ueba!

Ciao Bella!
.

2.8.09

Medida de tempo.

Data: 30/07/09
Hora Local (at sea): 16h21
Hora do Brasil: 11h21

Já contei aqui que a medida de tempo aqui é bem diferente do que em terra firme. E o meu tempo agora pra ir pra casa é “1 cruzeiro” ou “1 drill”. Na linguagem da terra firme, dá pra dizer que me faltam 16 dias. Que maravilha, né?

O cruzeiro já chega no fim. Mais um dia de mar e a gente chega na Inglaterra. Aí começa tudo de novo, pela última vez para mim. Nostalgia? Demais.

Tenho curtido muito estes últimos momentos aqui. Tenho trabalhado feliz. Juro que não sei como consigo, mas tenho feito isso. To trabalhando bem demais, que até me impressiono. Se meu contrato todo fosse assim, teria sido bom. O supervisor não pegou mais no meu pé. A gente já se dá bem, e por eu estar trabalhando bem ele até faz vista grossa pra algumas coisas. Haha enfim, ta tudo caminhando muito bem. Mas apesar de estar curtindo o trabalho, também dou umas escapadas boas. É aquela coisa de “último cruzeiro”, sabe? A gente se dá o luxo de fazer muitas coisas teoricamente erradas. Cruzeiro passado, de uma semana, faltava uma pessoa ali, e ainda tinha a Iuliia que era nova, então eu trabalhei em triplo, pela pessoa que faltava e por ela. Cansei demais. Agora nesse cruzeiro já tem dois guris novos, e como eles tem que aprender o meu trabalho e do Victor, já que estamos indo embora, eles fazem tudo, trabalham em todos os setores. Pra mim ta ótimo. Deixo eles trabalharem bastante por mim. Haha claro, eu ainda trabalho duro, mas eles me ajudam bastante. E os guris são gente boa. A gente ta com um time muito bacana ali na crew mess, até por isso tenho trabalhado feliz. E eu e o Victor com aquele ar de veteranos. Quando a gente for embora, TODOS ali vão ser novos. Das antigas, só tem nós dois mesmo. Então a gente ta podendo, o que a gente fala e faz é lei. Haha Tudo só começou a ficar bom depois que eu me conformei que só queriam me foder e que não ia adiantar eu discutir mais. Agora eu não discuto, e ninguém também enche meu saco. É uma merda, mas pelo menos é a merda que eu me conformei em conviver.

Discutir mesmo, só com os ucranianos. Sério, na última semana discuti sério com dois deles. Mas eles se foderam, porque eu tinha completa razão. Se eu já discuto quando não tenho razão, vocês podem imaginar como é quando eu a tenho. E é tudo por folga deles. Eles acham que tão em casa e fazem umas merdas absurdas. Nas duas situações eu disse: “aqui não é a tua casa e eu não sou a tua mãe pra limpar as suas merdas”. Eles ficaram putos, e eu na maior calma do mundo. Eu vou atrás e mando eles consertarem as cagadas. Claro que eles ficam putos, porque o que eles esperam é que a gente fique quieto e vá lá limpar/arrumar pra eles. No way! Agora eu reclamo mesmo. Massa que todo mundo já conhece meu estilo, daí quando eu to por perto eles tomam o maioooor cuidado do mundo. Hahahaha porque tipo, eu paro do lado das possíveis cagadas e fico olhando, na maior cara dura. E eles ficam mó inibidos e tomam cuidado. Só que apesar de ser bravo assim, me dou bem com quase todo mundo que come ali. A galera me chama pelo nome. (isso realmente é raro por aqui, porque a maioria é chamada de “capo”).

Ah, ontem eu fui caminhar na praia em Cadiz (Espanha) com o Leandro (Venezuela), que trabalha como videógrafo, que é o que eu quero fazer muito em breve. Foi agradável. Vimos bastante top less. 8-) A Espanha continua sendo meu lugar predileto da Europa.

As coisas aqui são muito intensas. Acho que por isso quero ir pra casa. A gente recebe uma carga de informação muito grande, e meio que estressa. Não dá tempo de assimilar tudo, de respirar, de pensar. Tudo simplesmente vai acontecendo. E quando você vê, o tempo passou. Me faltam 16 dias pra ir pra casa. Dá pra imaginar? Parecia uma eternidade quando cheguei. Dessa forma, parece que o tempo voou. Mas estava vendo fotos agora, de coisas que aconteceram aqui. E da mesma forma parece que o tempo parou, que isso tudo aconteceu há séculos atrás. Sem dúvida minha noção de tempo sofreu sérias alterações aqui. E o que me dói de verdade é pensar que perdi tempo de vida no meu país. Tipo, to fazendo aqui alguma coisa longe da minha profissão. E quanto mais tempo sem fazer isso, pior. Perco meus contatos e minhas esperanças em terra. E perco também a prática. Ruim isso. Demais.

Aaaaaaaai como me dói ter só uma amostra grátis do mundo.

Tiau!


UPDATE


7 dias vão...

...e eu nem fui ver.

Data: 02/08/09
Hora Local (at sea): 15h16
Hora do Brasil: 10h16


Gente, estou no meu último cruzeiro. Que emocionante! Nem eu acreditava que eu chegaria até o fim. Hahaha

Bom, o clima é de nostalgia, claro. Primeiro porque vou embora, então já estou com saudade das pessoas daqui. Sério! Tava vendo fotos agora de novo, e essas fotos que aparecem gentes de todas as partes do mundo me emocionam. Sei lá, não é todo dia que você tem a oportunidade de falar com gente de todo puto canto do planeta. Aqui é a coisa mais normal do mundo. Eu to em contato diário com mais de 40 nacionalidades. É de se espantar. E eu vou sentir falta disso. E também é nostálgico porque neste último Southamptom muita gente bacana foi embora. Não doeu tanto como das outras vezes porque eu também já estou indo, então se eles não me abandonassem agora, eu os estaria abandonando muito em breve. Mas o que mais deixou saudades mesmo foi o Deepack, um dishwasher muito gente fina. Um cara que eu admirava e admiro ainda, e que desejo toda sorte do mundo pra vida dele. Quem sabe um dia, em alguma parte do mundo, a gente se encontre. Seu último dia de trabalho foi só festa lá com a gente, porque zoamos muito com ele e tiramos muitas fotos. Enfim... são coisas que acontecem. Essa vida é cruel demais [39].

Sobre novidades, só sei dizer que o clima do trabalho ta bom. Que me dou bem com o supervisor e que ele até me elogia agora. O novo que chegou também falou bem de mim. Na verdade, adianta de merda nenhuma, porque eles ainda me deixam na porra da crew mess. Haha mas como eu já disse, lá é uma merda, só que eu me acostumei demais lá e nem quero mais sair. Já consegui respeito de todo mundo (ou quase). Sinceramente, se eu voltar pra cá, vou querer continuar na mesma coisa. O supervisor falou que provável que eu volte e vá direto pra officer’s mess, mas eu nem quero. E se eu voltar, você já sabem o motivo. Não me interessa porra de promoção nenhuma. Só volto pra pedir meu câmbio de função e pra conhecer a Grécia e Egito. *_*

Vamos ver... tem muita coisa pra acontecer nos meus 2 meses de férias ainda. Se acontecer algo muito bom, nem volto não pra cá.

Eu ensinei a Spasjia e a Iuliia a falar “eu amo você”. Ahaha elas mal sabem o que tão falando (claro que eu contei que é ‘I love you’, mas...) e eu peço pra elas repetirem todo tempo. Claro que elas não repetem, porque sabem que eu to explorando. Mas de vez em quando elas falam, tudo errado, e é muito engraçado. E só assim pra alguém me amar aqui. Tsc! E em troca, eu aprendi a falar o mesmo na língua delas: “te sakam” em macedônio e “ya tebya liubliu” em russo (apesar de ela ser ucraniana, eles falam russo também). E é claro que a escrita ta completamente errada, mas é assim que se pronuncia.

Ninguém ta lendo mais meus textos longuíssimos, né?

Das vidania.
.