12.4.09

de calça.

No Triângulo das Bermudas.

Hora Local (at sea – Triângulo das Bermudas): 15h22
Hora do Brasil: 15h22

Amanhã atracamos em Bahamas, mas esse mar aqui já é do triângulo. Se eu desaparecer é porque a lenda realmente existe. E andei vendo nas notícias que um navio foi atacado por piratas, né? Que medo!

Essa noite adiantamos em 1h o relógio, por isso que estamos no mesmo fuso do Brasil. Mas nos próximos 12 dias, vamos adiantar mais 6 horas. Dia sim, dia não. É 1h a menos de sono a cada 2 dias. Fuck!

Esse cruzeiro vai passar rápido. São apenas 4 paradas, mas muitos dias de mar. Cruzeiro de 29 dias, se não me engano. E um dos lugares parece bem perigoso, porque tem aviso aqui dizendo que todas as portas de emergência estarão fechadas nesse dia, pra prevenir e tals. Não lembro o nome do lugar. A primeira parada da Europa é na terra do He-Man, na Escócia (ou seria Gales? Agora não tenho certeza).

Ah, eu comprei um iPod Touch em Miami. =)
(obs: não basta dizer que comprou um iPod, tem que dizer que comprou em Miami.)
Dói na minha alma até agora, porque ele custou o preço do trabalho de um cruzeiro inteiro. Enfim...não compro mais nem um imã de geladeira agora.

Estranho pensar que hoje é Páscoa.

O navio ta vazio, porque não é de interesse de muitas pessoas fazer um cruzeiro com 4 paradas e muitos dias de mar, sem falar que você embarca num lugar e desembarca em outro. Realmente não é muito atrativo. E isso quer dizer que vou receber uma mixaria esse mês, porque meu salário depende da grana dos passageiros. Meu salário é composto daqueles 10% de serviço no restaurante, sabe? É somado tudo e dividido proporcionalmente a todos que trabalham nos restaurantes todos. Por isso, sempre pague os 10%, viu? Alguém depende dele pra sobreviver.

Atravessar o Atlântico a menos de 20 knots (38 km/h) dá uma certa preguiça.

Daqui uma semana estaremos na França e tem tour até Paris, mas não vou poder ir, porque isso leva o dia inteiro. E como eu trabaaaaaaalho que nem um cavalo...nem vou. =) Não existe chance de eu conhecer Paris, porque leva cerca de 3h a viagem até Paris, desde o porto em Le Havre. Merda! Pra Londres eu ainda não sei, mas acho que é até possível de ir. Vou parar cerca de 12 vezes na Inglaterra. Não é possível que eu não consiga chegar em Londres pelo menos 1 vez.

Dia 1 de maio, em Mônaco, já me fodi. Vou estar de IPM (In Port Meaning) próximo cruzeiro. Isso quer dizer que não posso descer do navio, que sou uma das pessoas que deve ficar para ajudar em casos de emergência. Que meeeeeerda! Bom, existe a esperança de eu trocar meu Laminex com alguém, mas pra isso alguém precisa se propor a não descer lá para que eu possa descer em seu lugar. Que merda mesmo!

Já assisti Across the Universe, 21, Iron Man, Ratatoullie e Transformers mais de 35 vezes, sem sombra de dúvidas.

O Dinis, português do Crew Office, tinha me pedido música brasileira. Dei a ele ontem e hoje era tudo que se ouvia por lá. Fiquei até orgulhoso, porque por lá passa todo mundo, e assim acabam ouvindo nossa música. Hoje apareceu Rodrigo Pessoa na BBC, e outro dia vi o Lula num comercial sobre um congresso mundial de paz. É tudo que tenho visto do Brasil, além da previsão do tempo na CNN que aparece São Paulo e Rio. (BBB já acabou? Alguma novela nova? Fátima e William continuam casados? Verdade que o Rubinho ta indo bem na F1?)

A Thalita vai embora em 1 mês. O Alexandre em 2. Depois disso me torno o brasileiro “mais antigo” aqui. Que triste! Acho que vou morrer sem eles. Já me dói muito não ver a Camila nos cafés da manhã, imagine sem ver os 3. É impressionante como as coisas têm proporções grandes e intensas aqui. Dos chicos que foram embora agora em Miami, 3 eram grandes amigos, em apenas 1 mês convivendo juntos. Miami é cruel. Essa vida é cruel. E pensar em “próximo contrato” é uma coisa tão natural pra todo mundo. Depois de perder tantos amigos, parece que você faz questão de voltar só pra poder reencontrá-los. E, sinceramente, se não for assim, nunca mais você vai vê-los. E a gente se fode tanto no começo que parece que se quer voltar só pra se foder menos depois. E assim vai. Enquanto você não vira Maitre D’Hotel você não sossega. Eu, sinceramente, já botei na cabeça que se não for como staff, não entro nunca mais. Staff tem tempo de fazer tour em Paris. =) E eu não tenho pós graduação em cinema pra trabalhar de garçom. (garçom aqui é uma função respeitadíssima, e ganham muito bem).

Cliquem no link ali do lado pra saber aonde estou exatamente no Triângulo.

Tenho ouvido bastante Jorge Ben (sic) ultimamente. É a cara do Brasil.

Tchau! Aquele abraço pra torcida do coríntia!
Feliz Páscoa, papai noel!
.