22.4.09

Aqui jaz.

Hora Local (Cobh - Irlanda): 12h10
Hora do Brasil: 20h10

Cobh foi a última cidade que o Titanic atracou. Interessante demais a história. Um navio chamado Lousiana afundou aqui no porto, e morreram cerca de 1200 pessoas. Depois disso, a companhia construiu o Titanic pra substituir o Lousiana, que também afundou depois de partir daqui. Trash demais, né? Dá um certo arrepio andar pelas ruas daqui, olhar pras casas e imaginar que algumas daquelas pessoas que embarcaram poderiam ter morado numa dessas casas que eu vi. A cidade vive do Titanic. Tem museu, loja, restaurante... tudo se referindo ao Titanic.

A cidade é pequena, se parece um pouco com Antonina.

Ontem estivemos em Dublin, também aqui na Irlanda. Coisa linda de cidade. Se parece muito com Curitiba, então me senti muito em casa. A cidade é grande, e bem limpinha como Curitiba, e as pessoas são normais, mas as mulheres são na maioria bem bonitas. Morenas, branquelas e de olhos claros. Umas bem lindas, na verdade. Se parecem muito com o estilo da Dolores. Aliás, pisar na terra da Dolores O’Riordan, pra mim, não tem preço. Me arrepiava só de pensar que ela já poderia ter pisado ali, que ela podia morar ali perto, sei lá. Haha. Mas eles vivem muito mais em função do U2. Tem uma loja especializada neles, e até tirei foto lá. Enfim, pisar na terra de The Cranberries e U2 é impagável. Gostei bastante de Dublin, e também moraria fácil lá.

Cobh não me encantou tanto pela cidade, só pela história do Titanic mesmo. Mas ainda prefiro a Escócia depois dessas 3 paradas européias.

E amanhã? FRANÇA!

Deusmeu, que sonho conhecer a França. Nem acredito. E depois de amanhã é meu day off, também na França, mas em Le Havre, o porto mais próximo de Paris. Mas leva cerca de 2h30 pra chegar em Paris, então não terei tempo. :/

Será que encontro algum Farrrion na França?

Pensei tanta coisa pra escrever, mas agora to sem inspiração.

PS: lembrei de um causo: ontem em Dublin a cada quadra que a gente passava, alguém me cumprimentava. Até que depois de um tempo eu fui obrigado a comentar com os dois colegas que me acompanhavam: - “cara, eu sou muito popular em Dublin”. Hahaha mas tipo, é que os crewmembers todos estavam andando por lá, daí claro que a cada passo a gente esbarrava em um. Ah, e a gente entrou num tradicionalíssimo Irish Pub também.

Tchau.
.