21.3.10

.de luto sem fugir da luta

Data: 19/03/10
Hora Local (Miami - USA): 16h31
Hora do Brasil: 17h31

Se me faltava um motivo pra chorar, agora não falta mais. Keu me escreveu hoje, com poucas palavras, acabei de ler o e-mail: a Tia Beth faleceu ontem. Tia Beth, mãe do Roger, meu irmão de coração. Logo, era minha mãe também. Passei bons momentos ao lado dessa família: aniversários, natais, viradas de ano ou simplesmente aquele churrasco no fim de semana sem motivo especial. Mas agora a Tia Beth se foi e sequer estou por perto pra dar um abraço nos meus amigos-irmãos, e não estive por perto pra estar ao lado dela enquanto ela esteve doente.

Esse sentimento de impotência é o que mata por aqui. Isso acontece a qualquer momento, qualquer dia, não existe como saber. Te faz pensar que pode acontecer com a nossa própria mãe, com nossos irmãos, a qualquer momento, e tu não pode fazer nada estando aqui, longe de casa. Isso é triste e dói.

Que ela esteja bem agora, num lugar confortável em qualquer lugar do espaço. E que meu irmão Roger, assim como a Ale e Pati, tenham forças pra suportar a perda e levem a vida adiante, ao lado do Seu Jorge, que provavelmente será o que mais vai se sentir só.

Aqui ficam meus sentimentos e minha saudade da Tia Beth, que me chamava de filho.

Adeus.