5.5.09

vários updates.

Tirei foto com a Penélope Cruz!


Data: 30/04/09
Hora Local (Cartagena - Espanha): 00h10
Hora do Brasil: 19h10

Vou tentar escrever vários posts offline e postar de uma só vez. Não quero comprar outro cartão de internet tão cedo, apesar de eu estar conseguindo usar só um por cruzeiro.

Final de cruzeiro. Recebemos pouco dessa vez, porque o cruzeiro passado foi horrível, já que não é qualquer um que gosta de cruzar o Atlântico. Havia poucos passageiros e, logo, a gente recebe menos. Mas esse cruzeiro já ta cheio de novo, com muitas crianças e já teve até casamento à bordo.

Estamos na ESPANHA! Três paradas: Málaga (ontem), Cartagena (hoje) e Barcelona (amanhã). To ansioso por Barcelona. A Espanha é muito melhor do que eu imaginava. Sei lá, até agora, o que eu gostava da Espanha era só da Penélope Cruz e dos filmes do Almodóvar. Agora já gosto de mais coisas. As duas cidades que já conheci são lindas. São o total estereótipo do que você pode imaginar da Espanha. Sabe aquelas cidades bem, mas bem velhas? Então, elas são assim. Só que bem lindas e bem cuidadas. Essa cidade de hoje, por exemplo, foi fundada há pouco mais de 200 anos antes de Cristo. Coisa linda, bem cuidadinha, limpinha. Casas e prédios bem clássicos. E o que mais me chamou atenção, principalmente ontem em Málaga, são as ruas do centro da cidade. Essas ruas mais estreitinhas são de mármore. Pelamordedeus, consegue imaginar? Mármore! O centro da cidade é como São Francisco lá em Curitiba, só que bem maior. E tem vários calçadões como a Rua XV. É como se você estivesse num calçadão (de mármore), virasse numa rua estreitinha (beeem estreitinha mesmo) e saísse em outro calçadão. E passam carros nessas ruas estreitinhas, não dá nem pra acreditar.

E qual o maior estereótipo da Espanha? Touradas! E eu vi uma arena de tourada. Coisa linda! Ontem, em Málaga (de lá que vem a pimenta malagueta), subi num mirante, que fica num castelo (só que não entrei no castelo), e vi a arena. Quando desci, fui até lá de bicicleta. Tava fechado, mas dá nada. E vi também o museu Picasso. Por aqui, a vida deles é às custas de Picasso. Tudo (mentira, nem tudo) se refere à ele. Vários postais e quadros com as obras dele para serem vendidos nas ruas. E o mais legal de tudo é que tava acontecendo o Festival de Málaga, que é como o Festival de Curitiba, misturando todas as artes, como teatro, cinema, artes plásticas, etc. Já tava no fim, e não consegui nem mais flyers sobre o evento. Mas tirei fotos com uns tótem dos cartazes de filmes, incluindo 3 do Almodóvar. E tirei foto com a Penélope Cruz estampada no cartaz de Volver. Esta é a espanhola mais linda de todas, mas no geral as espanholas são bonitas. Me surpreendi até. E o espanhol deles achei lindo. Me fez sentir o gostinho de filme do Almodóvar mesmo, que eu já tinha esquecido de como era. To acostumado com o espanhol peruano e mexicano por aqui, e ouvir um espanhol da Espanha é realmente diferente. E fico loco de feliz com isso, de saber diferenciar já, porque significa que já to bem familiarizado com a língua.

Enfim, quero saber o que é que Barcelona tem. Tem estádio do Barcelona? Tem! Tem aquela catedral famosa? Tem!

É foda demais de imaginar (e não só imaginar) que um dia você está na França, outro na Inglaterra e outro na Espanha. Ainda me falta Mônaco e Itália nesse cruzeiro. PQP! Só coisa grande, hein?

A notícia boa é que consegui batalhar meu day off pra Mônaco. Chorante desde já: 1 de maio, Mônaco, aniversário de 15 anos da morte de Senna. Já to com a minha champagne e a bandeira do Brasil preparadas pra estourar e sacudir na entrada do túnel, no circuito de Monte Carlo onde reinou nosso brasileiro. Muitas fotos, com certeza. =)

ps 1: putz, tenho mais de 500 fotos de Paris, e mais de 4000 ao longo desses 2 meses.
ps 2: há dois dias completei 2 meses aqui. E já conheci 17 “países”. (entre aspas porque 9 ainda são repúblicas dependentes)
ps3: esqueci de comentar, mas na Inglaterra vi (meio de longe) o castelo de Henrique VIII no alto da colina, um dos herdeiros de Henrique III, aquele dos livros de Shakespeare.
ps4: hoje explodiu água fervendo na minha cara. É, eu me queimei e fui parar no hospital.

Uma vida é pouco tempo, meudeus. Dá-me outra.

Tiau.
.

UPDATE

Máfia!

Data: 03/05/09
Hora Local (Nápoles - Itália): 03h10
Hora do Brasil: 22h10

Como “prometido”, ainda nem postei o outro e já to escrevendo de novo, só porque preciso contar das últimas novidades. Depois de percorrer toooda a Espanha (com um baita exagero), percorri toooda a Itália (idem). Ontem Civitavecchia, hoje Nápoles e amanhã Ajaccio. De Civitavecchia que se pode ir pra Roma, mas eu não fui porque não tive tempo. E a cidade é bonitinha, só que nem me lembro muito o que fiz lá. Tô tendo pouco agora (já conto). Putz, e nem falei de Barcelona ainda. Calma! Enfim, e Nápoles vi menos ainda, só que entrei em 2 castelos. Lindo! E amanhã não vou ver nada da cidade, porque não vou conseguir tempo nesse meu horário novo e louco.

Bem, Barcelona me encantou (eita texto fragmentado. Mas é assim que eu penso, e eu escrevo como penso, então problema seu que ta lendo). Como ia dizendo, Barcelona é linda de viver. Tipo Paris, bem antigona, com prédios da mesma cor e suuuuper velhos e lindos. Não conheci nem o estádio do Barcelona e nem a Catedral, mas estive perto da Catedral e da próxima vez já sei como chegar lá. Só que adorei a cidade, é bem enorme e isso me lembrou São Paulo. Encontrei por lá um zôo, cheeeio de criancinhas e pessoas bonitas (as espanholas são bonitas, mas não posso dizer o mesmo das italianas). E perto do zôo tem uma praça lindinha, onde tem também um Arco do Triunfo, com umas “medalhas” no chão (tipo do filme do Código DaVinci, sabe?), que significa o “caminho do modernismo”, e isso me deixou orgulhoso por passar onde passaram os modernistas. Enfim, eu moraria fácil em Barcelona. Espanhol lindo de se falar, cidade grande, bonita, limpa e talecoisa.

Uau, resumi muito bem tudo isso, porque quando penso sobre o que escrever dos lugares, penso milhares de coisas, e agora escrevendo, escrevi quase nada. Mas bem...

Meu horário agora é das 11 da manhã à meia noite. Foda! Eu durmo mais (teoricamente), mas não tenho mais intervalo, a não ser 3 de meia hora pra comer. Se eu quero conhecer algum lugar, tenho que acordar mais ou menos as 8h pra poder sair, só que é uma briga enorme entre escolher sair ou dormir. E isso também depende de que horas o navio chega no porto. Por exemplo, amanhã a gente atraca 10h da manhã. Ou seja, sem chance de sair. Já basta hoje que saí por 45 min. Ah, e faltou dizer que me botaram pra trabalhar

Aquela minha conta de países conhecidos já aumentou, uma vez que já conheci Mônaco e a Itália também. Isso me deixa feliz demais. Saber que um dia se está na Inglaterra, outro na França, outro na Espanha e depois Itália é uma coisa foda de se pensar. E parece que passa tão rápido, porque não é como uma viagem de avião que você fica parado só esperando chegar. Aqui você ta na ativa, e quando se dá conta já é outro país. Você dorme na Espanha e acorda na Itália. É meio inacreditável.

Ai, kct! Esqueci de falar de Mônaco, o lugar mais foda. Não escrever diariamente me deixa louco sem saber o que já contei. Mas calmaí, deixa eu pegar a carga do notebook que já volto pra contar.

(1 min depois)

Merda! Esqueci que deu pau nas tomadas aqui da cabina e estamos sem energia. Minha bateria acaba em 3 min, então não dá tempo de contar de Mônaco agora. Fica pra amanhã. Mas só pra adiantar, foi um dia foda demais (apesar de eu ter pago como que 100 reais numa lazanha. FDP!)!


UPDATE

Boa parte!

Data: 04/05/09
Hora Local (Ajaccio - França): 00h30
Hora do Brasil: 19h30

Comecei o texto na Espanha, continuei na Itália e vou tentar terminar na França. Cof cof, desculpaí.

Bem, não deu certo a tomada e agora to no crew bar pra entrar na net pela primeira vez nesse cruzeiro. Uhu! 10 dias sem internet é um record pra mim.

Enfim, Mônaco foi lindo. Apesar de não terem me deixado sair com bicicleta, porque pra sair do barco era com tender, que nada mais é do que o liveboat, esses que se usa em casos de emergência. É que quando o navio não atraca no porto (por diversos motivos), usa-se o tender. E assim não dava pra embarcar a bicicleta nele. Agora já sei que se o navio afundar vou perder minha bicicleta. Shit! Mas bem, isso foi bom no fim das contas, porque lá encontrei com uma italiana lindinha que estava sozinha e a convidei pra vir conosco, eu e Aldo (México). Eu já achava a italiana bonita há tempos, e agora ela já pode ter se tornado amiga pelas horas de conversa nas ruas do principado. Gente boa ela. Mas ok, chega de falar da italiana. Haha. O GP de Mônaco de F1 é dia 24 desse mês, e por isso já ta tudo meio montado pra corrida. Coisa linda! Subi na arquibancada, tirei foto e, claro, isso era tudo proibido. Mas eu fiz! Dia 1 de maio, 15 anos sem Senna e eu em Mônaco, onde ele era rei. Putz, não chorei porque tava com a italiana perto, mas juro que me segurei várias vezes. Primeiro quando pisei na pista pela primeira vez, depois na saída do túnel (entramos pela saída) e depois na entrada. Tirei foto em todos os lugares, inclusive na entrada do túnel bem no lugar que ele bateu em 88, liderando a corrida com quase uma volta. De tão indignado consigo mesmo, ele desceu do carro e, ao invés de voltar pros boxes, foi pro ap que ele tinha lá perto. Hahaha só mesmo ele pra fazer isso. E depois disso, ele venceu as 5 próximas corridas em Mônaco, as últimas 5 da sua vida, se tornando assim o rei do principado. Histórias à parte, há um monumento em tamanho real de um carro de F1 na entrada do túnel, e também não se pode ir até lá, mas eu fui, entrei e tirei foto nele, segurando a bandeira do Brasil, assim como ele fazia. Andamos o circuito todo em mais ou menos 1 hora caminhando (no sentido contrário), coisa que os carros de F1 fazem em pouco mais de 1 minuto. Haha Dia muito foda. A pior parte foi que decidimos comer alguma coisa e tals, e entramos numa pizzaria na esperança de pagar barato. Enfim, a lazanha era 13 euros e decidimos comer isso, que até que não era tão caro se comparando com outras coisas. Pedimos uma cerveja pra cada e o espanto foi na hora de pagar a desgraçada, que custava 16 euros, mais do que a lazanha e, PQP, é como que 50 reais. DESGRAÇA! Um almoço de quase 100 reais. O que me consola é que esse almoço foi nada mais nada menos do que em Mônaco, na companhia de uma italiana lindinha (e de um mexicano, sem esquecer). Melhor ainda é que o restaurante aparece provavelmente nas transmissões da corrida, porque é numa viela quase de esquina com as ruas do circuito, exatamente na rua que o Massa pegou errado no GP do ano passado, sabem? Claro que não, mas eu sei e to dizendo. E um boné oficial da Ferrari custava 30 euros. Coisa linda de boné, que eu só não comprei porque já tinha ido toda minha grana no almoço. hahaha

E pra finalizar, nunca vi tanta Ferrari e Porsh na minha vida, sem falar nas BMW, Lamborghini e diversas marcas fodas que eu nunca vi na vida. Mas assim, Ferrari era mato. Só na frente do cassino tinha umas 3 estacionadas. Coisa de cinema. E o Aldo tava tirando foto de todos os carros fodas. Uma hora vi um Ford Ka e tirei foto dele, porque ver um Ford Ka em Mônaco é realmente uma coisa rara demais. Tudo lá é extravagante, caríssimo e talecoisa. Barcos, barcos e mais barcos.

Ai, chega de Mônaco. Depois vocês vêem as fotos.

Já nem sei mais o que falar da Itália, e hoje paramos em Ajaccio, que pertence à França. Saí rápido de novo, com 1 hora apenas. Mas deu tempo de passar na frontera pra Córsica, onde nada mais, nada menos do que Napoleão Bonaparte nasceu. Foda, né?

Amanhã é dia de mar. Depois chegamos em Gibraltar. Tem uma história interessante por ser a entrada pro Mediterrâneo. Já pertenceu à Espanha, aos romanos, e agora pertence à Inglaterra. E é o único lugar da Europa onde existem macacos. Interessante, não?

Acabei de bloquear meu cartão da internet por errar a senha várias vezes. FDP! Vou buscar resolver amanhã (se não, acabo de perder 20 dólares). Por enquanto, continuo sem internet. Meeeeeeerda!

Tchau.

ps1: vejam num mapa pra entender melhor sobre os lugares que eu to falando [e escrevendo].
ps2: já to melhor da explosão. Quase nem aparece mais o “queimado” na minha cara.


UPDATE


Enfim

Data: 05/05/09
Hora Local (at sea): 04h10
Hora do Brasil: 11h10

Consegui recuperar a senha lá no internet café de passageiros.
Enfim, vou entrar na internet pela primeira vez no cruzeiro. Ufa!
.