6.1.10

.let’s go

Data: 06/01/10
Hora Local (At Sea): 21h11
Hora do Brasil: 00h11

Tudo que eu queria agora era um violão pra tocar CPM22. Eu sei, é trash. Mas quando eu tinha 15 anos (kct, quanto tempo!) e uma banda hardcore isso era legal. Mas “por quantas vezes procurei tentar achar onde eu errei” é uma frase que faz total sentido agora.

Bom, não quero enfatizar coisa chata. Mas como a coisa chata fez parte do meu primeiro dia do ano, seria justo fazer parte do primeiro post do ano aqui também.

A parte mais legal da festa do Ano Novo foi estourar champagne 380 graus, e quase apanhar de caribeño que não sabe fazer festa. Haha mas como diz o ditado: “tá na festa de virada de ano é pra se molhar”. (ok, esse ditado não existe)

Mas foi legal também ficar na festa de passageiros. Apesar de ninguém se vestir de branco (será que só no Brasil é tradição?) e não ter fogos de artifício (americano solta fogos no Ano Novo?), foi uma virada de ano bacana, e super diferente. Fiquei conversando com brasileiros passageiros, mas lá pelas tantas fui pra festa de crew pra quase sair de lá apanhando. Mas dei muuuita risada da situação, assim como todos os brasileiros que estavam lá comigo.

De lá pra cá, tem me sobrado muito tempo (sim, as coisas melhoraram bastante desde os primeiros posts). Tô agoniado até. Mas decidi escrever um roteiro. Tô forçando a cuca pra fechar algumas idéias. Idéias tenho muitas, mas nada concreto. Preciso achar uma lógica pra tudo, pra depois quebrar toda ela e logicamente fazer um filme sem lógica nenhuma. É assim que as coisas funcionam.

Por falar em cuca, o CUCO vai voltar. Já estamos mexendo os pauzinhos pra botar ele no ar, com carinha nova, contatos novos, pra chegar chegando. Ainda demora, porque só vai acontecer quando eu chegar em casa. Mas isso tem me animado e eu queria agora estar em casa pra correr atrás de coisas pra ele. Pelo menos agora meus recifenhos (que horror essa palavra) prediletos vão me ajudar. Tô com zil idéias. Sim, “zil” - inventei agora.

Quero voltar embora mesmo (pra colocar coisas em prática), mas tenho consciência que pra fazer o que eu quero preciso da grana que eu ainda tenho pra ganhar aqui. Mas tô ansioso.

Só sei que... se nada der errado, tudo vai dar certo.

See ya!