5.4.10

.beijomeliga

Data: 26/03/10
Hora Local (Miami - USA): 18h18
Hora do Brasil: 19h18

Comprei o iPhone, finalmente. Eu já tava me ensaiando fazia tempo. O principal motivo era pra ligar pra Isabela, e estreei o brinquedo novo ligando pra ela, claro. Que delícia falar com ela, com a voz tão diferente, tão menininha crescida, tão querida e tão feliz por eu ter ligado de surpresa. Depois de tanto tempo sem conversar, é natural que a gente nem saiba direito o que dizer. Mas mesmo assim persistimos por longos 18 minutos tentando colocar o assunto em dia. E já prometi que vou ligar toda vez que estiver em Miami, pra gente fazer mais parte da vida do outro.

E, pelamordedeus, a gente precisa de uma coisa dessas no Brasil. Meu plano pré-pago aqui me cobra $3 pela primeira ligação do dia, não importa a duração, nem que seja de 5 segundos. Mas, também, não me cobra mais nada por qualquer outra ligação que eu faça no mesmo dia. Ou seja, posso ligar pra quem/onde quiser que não vou nunca gastar mais de $3 por dia. Que maravilha! Por que não existem essas coisas no Brasil? Por que a gente tem que sempre pagar tanto imposto pra viver aí? É caro viver no Brasil, mas a gente só percebe isso vendo de fora. Essa semana ainda li uma matéria em que o presidente da Apple recusou o convite do governo em abrir a primeira loja Apple oficial no país por conta dos impostos. Ele não quer vender seus produtos por preços absurdos, como já acontece com todo Apple no Brasil. O meu Mac eu comprei aqui pela metade do preço que vendem no Brasil. Enfim, essas coisas é que me deixam triste com relação ao meu país. Mas, de resto, o Brasil continua sendo o melhor lugar do mundo.

Meu problema é que agora tenho um iTouch sobrando. Alguém quer comprar? Hoho

Os últimos dias têm sido sublimes. Teve festa ninja x pirata esses dias e também foi bacana. Ontem assisti o remake de Psicose e American Pie 2, bem acompanhado, dando risadas (das coisas trash de um filme e do besteirol do outro) e dos diálogos que surgem durante os intervalos. Eu precisava escrever tudo que eu escuto, porque por enquanto tá só na cabeça e acho que vou esquecer um dia. Mas to tentando manter fresco na memória porque isso vai me render um bom roteiro um dia.

- Kiss me.
- What’s the magic word?
- “Kiss”.
- No, say the magic word.
- “The magic word”.
- C’mon, you know the magic word.
- No.
- Starts with P.
- Por favor.
- I don’t speak spanish.
- But you understood what I said.
- I don’t like to play games.
- I’m not playing games with you.
- You are pressing all the wrong buttons on me, buddy.
- And you know how to be sweet when you want.
- Yes, I know.
- So keep doing that.


- Por hoje é só, pessoal. Diga tchau, Lilica.
- Tchau, Lilica.