17.1.09

marinheiro de primeira viagem

Lá vou eu enfrentar uma série de expressões que eu achei que nunca iria usar. O próprio título do post nunca me caiu tão bem, porque é isso que me tornei. E WTF crewmember? Eu nunca tinha ouvido falar, mas hoje também sou "isso".

Bem, estou com as malas quase prontas para a maior aventura da minha vida até o momento. Pra falar a verdade, eu deveria ter embarcado no Grand Princess no último dia 15, mas precisei adiar a viagem por um bom motivo que agora não vem ao caso. O dito Grand Princess é um dos maiores dos 18 navios da companhia inglesa (e do mundo), inaugurado em 1998 (no dia 26 de maio; isso te lembra alguma coisa?) o que o torna um pouco antigo (pois é!), e custou cerca de 450 milhões de dólares. Bem, eu nunca me imaginei morando numa casa de U$450 mi, ainda preciso me acostumar com a idéia. Minha casa nova mede 290 metros, o que o torna maior do que o Titanic. Sim, maior! E chega a uma velocidade de 22,5 knots. Se isso é muito ou pouco eu não faço a menor idéia. Bem que eles podiam informar isso em Km/h, mas tudo bem. Enfim, só sei que ele vai rápido, vai de vento em popa. (eu forcei mais uma expressão de navio agora, não sei se deu pra notar, hãn?)

Well, além dos 2600 passageiros, terei a companhia de mais 1099 crewmembers (tripulantes), de di-ver-sos países. Espero encontrar mais alguns brasileiros por lá.

E entre as expressões de navio, tem duas delas que eu não pretendo usar. Na verdade, eu só não pretendo dizer "nem deus pode afundar esse navio", porque a gente já sabe o que acontece. E caso aconteça, eu serei obrigado a dizer a outra que eu não queria: ABANDONAR O NAVIO!!!

Volto em breve com minhas datas de embarque e roteiro.
See ya, marujos!
.